colunas

Espetacular 2017, prometedor 2018
por Ignacio Lussich

Data: sexta, 5 de janeiro de 2018 - Hora: 10:05


Para fechar o ano de atividades da Raça Crioula, foram desenvolvidas as exposições tradicionais do Interior do país e as finais do Concurso Domadores e Paleteadas Argentinas.
As exposições do Interior, em todo o país, eram variadas e tinham diferentes horários entre si. Enquanto alguns contavam apenas com exposição morfológica, outros exibiam o concurso Redomones, Domadores, Credenciadoras pro Freio de Ouro, Marchitas de 110 e 120quilômetros, Paleteadas brasileiras, palestras de criadores reconhecidos ou outras pessoas relacionadas a raça, onde envolveu o processo de criação, treinamento e preparação desta raça.

2017 refletiu um fenômeno um pouco preocupante, assim como a diminuição dos participantes em exposições morfológicas, não apenas na Expo Expo e Expo Prado, mas também no Interior. No entanto, ao mesmo tempo, é claramente observado que a raça crioula está crescendo. E isso não é uma contradição. A participação importante em testes funcionais, como os mencionados acima, tornou-se altamente atraente e motivadora, principalmente por causa dos prêmios concedidos aos cavaleiros e expositores que, ao contrário, a Morfologia não. Aspecto que em algum momento deve ser atendido.

Um interior competitivo
No total, havia quinze exposições na primavera passada, com jurados nacionais e internacionais, nomeados pela Sociedade de Cavalos Crioulos e pelas associações de cada localidade. Os julgamentos por ordem de data foram: Rivera, Melo, Salto, Guichón, Flores, Tacuarembó, Paysandú, San Carlos, Sarandí del Yi, Artigas, Lascano, Rocha, Treinta y Tres, Minas e Flórida.
Vale ressaltar que este ano foi fundada a Associação de Criadores de Cavalos Crioulos de Lavalleja, liderada por Enrique Castells, criador desse Departamento, que sabia jurar tanto a Exposição do Prado quanto a Exposição de Outono. Com esse empurrão de Castells e outros criadores da área, a Expo Minas foi uma das mais evoluídas em relação aos anos anteriores, tanto em Morfologia como na competição Redomones, que teve mais de vinte participantes.

Domadores
A final do Concurso Nacional Domadores foi realizada em Salto de 8 a 10 de dezembro. Eles puderam participar deste evento, o melhor colocado nas classificações das exposições do Interior. Sete animais participaram da categoria profissional e vinte e três na categoria amadora. Os jurados foram Martín de la Peña, criador do departamento da Flórida e Afonso Araújo, um piloto brasileiro que também atua como jurado no Uruguai alguns anos atrás. Este teste teve importantes prêmios em dinheiro, para os dois primeiros lugares em profissionais e os três melhores amadores.
Os vencedores foram, na categoria profissional, Las Cañas Mazamorra, expostas e conduzidas por Mauro Villamor (Artigas), que já havia sido consagrado em outros testes este ano, segundo lugar para Porá Harmonico exposto por Carlos Parietti (Paysandú) com a montanha de Soledad Ferreira e terceiro foi Averías Hilandera de Luis Pedro Valdés Strauch (Flórida) com Martín Berrutte.
No amador, Tape Fantasía foi o vencedor, exibido por Los Revoltosos SRL (Paysandú) com o piloto Agustín Mailhos. Segundo foi Yubely Figurita de Cesar Musselli (Colónia) com Neber Alpuy e fechando o podium Melodía de los Cardos (Tacuarembó) de Marcelo Berrutti com Carlos Benia.

Paleteadas
O último de 2017 foram as finais das Paleteadas argentinas que ocorreram no estabelecimento Ñu Porá da família Parietti, no departamento de Paysandú. Participaram nove anos de excelente nível que sempre são protagonistas desta disciplina, e consistiu em doze corridas de vacas, que vão de 0 a 15 pontos.
A equipe vencedora foi Santa Elena de Guarapirú (Lavalleja), de Roberto J Mailhos, composto por pai e filho, Pablo e Juan Pablo Durán, com fita Victoria e Tape Veracruz, respectivamente, com 122 pontos.
O segundo lugar, com 99 pontos, foi para Juan Carlos Burgel e Carlos Parietti, sobrinho e tio, com Del Silencio Ortega e Porá Baldomera, duas éguas experientes neste teste.
A égua das éguas de Porá Tití e Riñonera, montada pelos mesmos pilotos que obtiveram o segundo lugar, alcançou o terceiro lugar com 94 pontos.

"Mundial" 2018
Desta forma, o ano do criollo foi fechado, um prelúdio para um 2018 altamente promissor. Em maio, será realizada a FICCC Expo (Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos), que nesta oportunidade terá lugar no extraordinário Parque de Exposições Assis Brasil em Esteio, Porto Alegre. Este "global" de cavalos crioulos ocorre uma vez a cada 3 anos e alterna a sede entre os países membros que são Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, o último que está crescendo de forma extraordinária.
A partir deste grande evento, vamos parar no devido tempo, pois merece um análise especial.

Tradução: Maria Eduarda Sanes



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!

Sem Artigos do Campo no momento