Notícias

Quatro maneiras que cavalos curam crianças e adultos com deficiências

Data: segunda, 5 de novembro de 2018 - Hora: 09:07

"Há algo no exterior de um cavalo que é bom para o interior de um homem" - Winston Churchill

Se você já olhou nos olhos de um cavalo, você entende o poder de cura que eles têm. Deve ser esse o motivo porque tantas crianças e adultos com deficiências acham que os cavalos os ajudam a se curar.

Listamos aqui quatro diferentes maneiras pelas quais os cavalos fazem a diferença na vida daqueles que vivem com deficiências:

1- A coordenação é obtida através da equitação: os cavalos estão no centro de algumas histórias incríveis quando se trata de ajudar pessoas com deficiências. Cavalos têm ajudado os indivíduos que sofrem de condições como a esclerose múltipla, síndrome de down, paralisia cerebral e lesões da medula espinhal aprender como obter uma melhor mobilidade do seu corpo.

2- Os cavalos são altamente sensíveis ao estado emocional dos indivíduos: os cavalos têm um lado que os torna extremamente sensíveis às emoções dos que os rodeiam. Não é raro um cavalo entender como alguém se sente antes de entender seu próprio estado emocional. Cavalos usam esse conhecimento para se envolver ou se afastar de uma situação ou pessoa, o que pode ajudar alguém com deficiência a entender melhor suas emoções.

3- Os cavalos acalmam a alma: os cavaleiros deficientes aprendem a relaxar e descontrair com os cavalos. Do tratador até o cavaleiro, todas as partes da equoterapia são suaves.

4- Sem julgamento: Para aqueles que sofrem de uma deficiência, como o autismo, os cavalos oferecem grande conforto. De certa forma, eles agem como uma ‘pessoa segura’ e são incapazes de julgar. Houve relatos de crianças com autismo falando suas primeiras palavras após a terapia equina.

Caso tenha necessidades especiais, procure um centro de equoterapia na sua região! Deixe que os cavalos te ajudem!

Fonte: Stacey Lorton/Cowgirl Magazine



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!


Sem Artigos do Campo no momento