Sem Artigos do Campo no momento

#vidadocampo

Notícias

Notícias do Campo

Desafios na criação de potros
Criar um potro não é uma tarefa fácil e exige muita atenção e cuidados do criador Nas horas iniciais do nascimento é extremamente importante garantir que este potro faça a ingestão do colostro adequadamente, a fim de obter imunidade. Nas primeiras 18 horas o intestino tem mais permeabilidade, favorecendo um nível maior de absorção dos anticorpos. Estudos apontam que há em torno de 8 a 10% de perdas de potros lactentes neste período por falta de manejo adequado, descuidos com higiene e erros alimentares. O fator que mais evidencia esta porcentagem é a ingestão inadequada de alguns nutrientes. Uma das principais afecções que acomete este grupo de animais é a diarreia, caracterizada pela alta frequência na defecação e por baixa quantidade de matéria seca nas fezes. Quando estes potros lactentes apresentam este quadro, suas vilosidades intestinais ficam comprometidas, influenciando negativamente na eficiência da absorção dos alimentos. Para evitar esta disfunção é importante que o criador faça com que o animal: Ingira colostro nas primeiras 18h; Tenha desinfecção do coto umbilical; Observar Defecação duas a três horas após o parto para eliminação do mecônio; Desmame gradativo; Tenha Instalações adequadas; Programa de vermifugação (a partir do primeiro mês de vida) e vacinação (a partir do quarto mês de vida) adequados; Alimentação que atenda as exigências nutricionais. O programa nutricional deve ser composto por alimentos balanceados de acordo com a exigência da fase e que contenham em sua formulação, aditivos como pró e prebióticos que irão auxiliar no equilíbrio da microbiota intestinal, propiciando melhor digestibilidade e aumento na disponibilidade dos nutrientes, redução de microrganismos patógenos, menor ocorrência de resistência bacteriana e consequentemente uma melhor resposta imune. Outro importante aditivo é o Omega 3-DHA que possui ação anti-inflamatória, auxilia nas defesas do organismo, no desenvolvimento neonatal e no comportamento do potro (tempo de lactação e aprendizado). É possível encontrar no mercado rações, com indicação de fornecimento a partir do sétimo dia de vida, que possuem em sua formulação lisina, biotina, cromo orgânico, probióticos, prebióticos, ômega 3-DHA, vitamina A, D, E, e do complexo B, selênio orgânico e minerais orgânicos. Fonte: Luzilene Araujo de Souza Técnica de equinos na Guabi Nutrição e Saúde Animal

Desafios na criação de potros

Colunistas

Artigos sobre o Agro Negócio

Outra nova estrela surge no cavalo corralero...
Na recente classificatória para o Rodeio Nacional realizado na cidade de Lautaro, brilhou o potro que nasceu lamacento e agora o tordilho Casas del Parque Firpo N ° 209809, nascido em novembro de 2009, criado por Jorge Ardura Vallejos. Filho de Paicaví Requinto em Santa Isabel Coqueta filha de Santa Isabel Escandalo de Estribillo na grande égua Piguchén Que Luna de Borracho em Domingo e Endemoniá. O escândalo, por sua vez, é o filho de Mare Piguchén Ociosa, mãe excepcional de Ñipan na chefe da família Piguchén Clementina. Portanto, do lado da mãe, ela tem mães Clementina e Ocioso; e Endemoniá e Que Luna, linhas maternas insuperáveis. Por seu lado paterno do Requinto que vem pelo famoso filho Arauco do excepcional Caos Inocente da linha do belo Plug-Crystal I. A mãe de Requinto é Paicaví Sorocha, também fundadora de uma linha de grandes resultados funcionais, com sua filha Paicaví Carme Rosa, Peleco Guitarra e seu neto Paicaví Carcomido. Requinto foi muitas vezes finalista em Nacional de Rancagua, chamava a atenção sua estampa, muito distinta e vistosa, e é um reprodutor atual excepcional. Ele é o pai de Requinta, campeão de exposições; Ramirana campeão de exposições; Ronaldo, vice-campeão do Chile; Romario, National Race Seal; Mariscal, Chinganero, Monkey Monkey, finalistas; e muitos mais. Firpo foi "arrumado" por "Meco Guzmán" e terminado por Cristhian Pooley. É um dos potros com mais futuro por sua qualidade racial, morfologia e vaqueira, e é montado pelo filho de seu dono, um jovem amador que há poucos anos começou no rodeio competitivo. Dois anos depois, Firpo foi apresentado à Exposição Nacional em Valdivia, depois de ganhar sua categoria em Los Angeles. Aos quatro anos ele já estava correndo em rodeios na área de Temuco e não parou sua competência funcional até à data, ele obteve inúmeros prêmios em rodeios e seu futuro é ótimo em termos funcionais e reprodutivos. É importante notar que sua mãe Coqueta foi vendida em leilão da incubadora de Santa Isabel prenha de Requinto e o potro nasceu na cabanha Casas del Parque. Requinto estava na reprodução uma temporada no criatório de Santa Isabel.

Outra nova estrela surge no cavalo corralero...

Arturo Montory Gajardo

A Vida no campo como ela é.

Um trabalho diferenciado, de geração em geração.
Um trabalho diferenciado, de geração em geração. Santa Thereza Agricultura e Pecuária, na localidade de Dom Pedrito, traz consigo um trabalho que não é de poucos anos. Especificamente, tudo começou lá pelo ano 1850, mantendo até hoje as suas atividades, sendo atualmente a quinta geração que passa por este dedicado trabalho familiar. Empresa rural, que tem como “carro chefe” lavouras de arroz, seguindo de plantação de soja, e claro, a pecuária. Pecuária que é abocada nos bovinos a raça Aberdeen Angus, ovinos Corriedale, e nos equinos, os tradicionais e diferenciados cavalos crioulos. No estabelecimento todos os animais, ou a maioria deles, são registrados; no caso dos bovinos também são rastreados a quase 10 anos, sendo também das cabanhas pioneiras em fazer implantação IATF, quer dizer, inseminação a tempo fixo. Tendo como prioridade ter um cuidado extremo na genética, para ter a certeza do progresso em questão de qualidade para poder oferecer produtos diferenciados ao mercado. Por falarmos em oferecer produtos diferenciados ao mercado, neste ano de 2017, a Santa Thereza realizará seu 16° remate anual, com uma oferta extremamente especial. Em pista estará se rematando um trabalho que envolve mais de 500 matrizes que são trabalhadas com um programa de melhoramento genético, o oficial da raça Angus. Todos os animais são trabalhados para conseguirem importantes logros na pecuária, para assim depois encaixarem em qualquer sistema de produção. Tudo isto, faz com que a cabanha tenha um êxito importante, o que é motivo de muito orgulho para todos os envolvidos neste trabalho. Motivo também de agradecimento, como para ofertar cada ano uma oferta melhor, premiando assim clientes e novos apostadores, levando o melhor para as suas casas. Neste ano de 2017, na Rural de Dom Pedrito, no dia 27 de outubro, esta genética estará em pista para quem quiser prestigiá-la ou obtê-la. Irão a venda 35 touros Aberdeen Red Angus, pretos e vermelhos. Todos eles avaliados geneticamente e 60 % desta oferta é dupla tatuagem, o que significa que é uma genética muito consistente e avançada. Touros novilheiros, prontos e preparados para serem colocados nas vacas. Ao mesmo tempo, 20 ventres estarão em pista, todos registrados, com prenhez de touros melhoradores. O que é uma excelente oportunidade para quem está pensando em iniciar uma criação de Angus. O remate estará a cargo do leiloeiro Fábio Crespo, prometendo aos convidados excelentes ofertas para fazerem boas compras, e aos proprietários excelentes vendas. Um trabalho, como já falamos bem diferenciado e que traz consigo, uma história de muitos e muitos anos, daquelas que já quase não existem. Cosas del Campo, como sempre pensando em você, traz para vocês, as informações do Agronegócio. Texto:Maria Eduarda Sanes Fotos: arquivo Santa Thereza

Um trabalho diferenciado, de geração em geração.

Criadores

A paixão por criar

Etapa gaúcha ao Freio de Ouro tem vitórias do Brasil e Uruguai
Égua do país vizinho conquista o primeiro lugar na categoria das fêmeas enquanto nos machos filho de campeão da modalidade tem a vitória Com grande número de concorrentes, mais uma seletiva ao Freio de Ouro foi disputada neste final de semana. No Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), se classificaram 16 exemplares, oito machos e oito fêmeas, para a grande final da modalidade, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), que ocorrerá no primeiro final de semana da Expointer. Depois de quatro dias de provas, com a colaboração do tempo, que permitiu pista seca aos participantes, a classificatória gaúcha teve vitória nas fêmeas da égua Jaguel Olimpica, da Cabanha Septiembre, de Maldonado, Uruguai, montada pelo ginete Cláudio Fagundes. Já nos machos, o primeiro lugar no pódio ficou com o cavalo Jangadeiro do Nonoai, da Cabanha Santa Luiza, de Nonoai, guiado pelo ginete Guto Freire. A campeã, para o administrador da cabanha uruguaia, Álvaro Rubio, é uma grande descoberta. "Ela é magnífica. Tem apenas cinco anos e se revelou muito melhor do que acreditávamos", avaliou, acrescentando que a preparação e a busca pela qualidade são constantes. "Estamos muito orgulhosos e rodeados de excelentes profissionais. Já participamos dez vezes de finais e fomos a primeira cabanha do país a ganhar um Freio de Bronze. Este ano temos altas expectativas", ressaltou. Sérgio Turra, representante do Condomínio Balaqueiro, expositor de Jangadeiro do Nonoai, afirmou que esta vitória representa o reinício de uma história. Lembra que o cavalo esteve na final do Bocal de Ouro e não conseguiu chegar na última prova. "Hoje ele carimbou um passaporte importante para a final do Freio de Ouro, prova que o pai dele, o Balaqueiro do Nonoai, já foi campeão", destacou, afirmando que agora é seguir confiando no ginete Guto Freire para aprimorar o que o Jangadeiro do Nonoai apresentou até aqui e poder sonhar com o pódio novamente. O presidente da ABCCC, Francisco Fleck, observou a qualidade da classificatória e do trabalho da equipe da entidade na organização. "O clima ajudou, com um fim de semana de sol, o que facilitou a seleção dos animais", salientou. A próxima parada do Freio de Ouro ocorre no próximo final de semana em Araranguá (SC), na classificatória que junta os Estados de Santa Catarina e Paraná. O ciclo tem o patrocínio de Massey Ferguson e Ipiranga com o apoio de Chevrolet e Supra. Confira o resultado FÊMEAS 1º lugar JAGUEL OLIMPICA CRIADOR: GREEN BELT S.A. EXPOSITOR: GREEN BELT S.A. ESTABELECIMENTO: CABANHA SEPTIEMBRE, MALDONADO-UY GINETE: CLÁUDIO FAGUNDES MÉDIA: 21,331 2º lugar HERANÇA DE SANTO ANICETO CRIADOR: CONDOMÍNIO SANTO ANICETO EXPOSITOR: CONDOMÍNIO SANTO ANICETO ESTABELECIMENTO: EST NCIA ESPINILHO, BARRA DO QUARAÍ-RS GINETE: GABRIEL VIOLA MARTY MÉDIA: 20,322 3º lugar ESTAMPA DOMINGUEIRA DO BERIBÁ CRIADOR: LUCEL JUSSARA E CARLOS ERNESTO BETIOLLO EXPOSITOR: LUCEL JUSSARA E CARLOS ERNESTO BETIOLLO ESTABELECIMENTO: CABANHA BERIBÁ, CANDIOTA-RS GINETE: LINDOR COLARES LUIZ MÉDIA: 19,176 4º lugar QUENTUCHA DO AIPO CRIADOR: MÁRIO ROBERTO MATTOS SACCO EXPOSITOR: REGINALDO OLIVEIRA TAVARES ESTABELECIMENTO: CABANHA DO DIAMANTE, NOVA SANTA RITA-RS GINETE: ADRIANO ARMINDO STRECK MÉDIA: 19,031 5º lugar UMAUÁ DO INFINITO CRIADOR: ROBERTO SIDNEY DAVIS JÚNIOR EXPOSITOR: ADROALDO ALVES DE MACEDO ESTABELECIMENTO: CABANHA ROTA DO TROPEIRO, CAXIAS DO SUL-RS GINETE: LIBAMAR NOVELLO MÉDIA: 18,940 6º lugar DAMA ALEGRE DO REBULIÇO CRIADOR: CÉSAR AUGUSTO RABASSA HAX EXPOSITOR: JULIANA HAX NUNES VIEIRA/JULIO CESAR MOREIRA HAX ESTABELECIMENTO: CABANHA REBULIÇO, PELOTAS-RS GINETE: JULIO CESAR HAX MÉDIA: 18,869 7º lugar MARIETTA DA BELA ALIANÇA CRIADOR: FRANCISCO CARLOS HABOWSKY EXPOSITOR: FRANCISCO CARLOS HABOWSKY ESTABELECIMENTO: CABANHA BELA ALIANÇA, SÃO BENTO DO SUL-SC GINETE: CHARLES SUM FAGUNDES MÉDIA: 18,781 8º lugar ERVA SANTA CALA BASSA CRIADOR: MARCELO REZENDE MÓGLIA EXPOSITOR: MARCELO REZENDE MÓGLIA ESTABELECIMENTO: CABANHA CALA BASSA, ACEGUÁ-RS GINETE: MARCELO REZENDE MÓGLIA MÉDIA: 18,739 MACHOS 1º lugar JANGADEIRO DO NONOAI CRIADOR: FÁBIO VACCARO EXPOSITOR: CONDOMÍNIO BALAQUEIRO ESTABELECIMENTO: CABANHA SANTA LUZIA, NONOAI-RS GINETE: CEZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE MÉDIA: 19,859 2º lugar DARDO DOS CASTANHEIROS CRIADOR: MIGUEL E RODRIGO SCARPELLINI CAMPOS EXPOSITOR: MIGUEL E RODRIGO SCARPELLINI CAMPOS ESTABELECIMENTO: CABANHA DOS CASTANHEIROS, PEJUÇARA-RS GINETE: GABRIEL VIOLA MARTY MÉDIA: 19,816 3º lugar GUERREIRO DO ROLADOR CRIADOR: ALCIDES HAMMER SCHMITT EXPOSITOR: ALCIDES HAMMER SCHMITT ESTABELECIMENTO: SITIO BURITI, SANTO CRISTO-RS GINETE: MÁRCIO RODRIGUES MACIEL MÉDIA: 19,775 4º lugar FEITIÇO CAVALERA CRIADOR: RAFAEL GRIMM VAZ E ELIANA SUSSENBACH VAZ EXPOSITOR: CABANHA PERSEVERANÇA ESTABELECIMENTO: CABANHA PERSEVERANÇA, ARGENTINA/AR-AR GINETE: JOSE FONSECA MACEDO MÉDIA: 19,636 5º lugar BARALHO DA QUINTA CRIADOR: EST NCIA DA QUINTA LTDA EXPOSITOR: RICARDO DUTRA SCHUMACHER ESTABELECIMENTO: CABANHA VENTITO, CACHOEIRA DO SUL-RS GINETE: RAUL TEIXEIRA LIMA MÉDIA: 19,442 6º lugar CAPANEGRA TEMPERO INDIANO CRIADOR: FERNANDO DORNELLES PONS EXPOSITOR: FERNANDO DORNELLES PONS ESTABELECIMENTO: CABANHA CAPANEGRA, DOM PEDRITO-RS GINETE: EDUARDO WEBER DE QUADROS MÉDIA: 19,182 7º lugar LEGADO DA CABANHA SANTA FÉ CRIADOR: GILBERTO RODRIGUES DE FREITAS EXPOSITOR: GILBERTO RODRIGUES DE FREITAS ESTABELECIMENTO: CABANHA SANTA FÉ, TAQUARA-RS GINETE: RAUL TEIXEIRA LIMA MÉDIA: 19,108 8º lugar ESTRONDO DAS TRÊS BOCAS CRIADOR: HILDA E FERNANDO LUIS D`AVILA SOARES EXPOSITOR: FERNANDO LUIS D'AVILA SOARES ESTABELECIMENTO: FAZENDA TARUMÃ, ARROIO GRANDE-RS GINETE: FELIPE ANDRADE DELIAS MÉDIA: 19,080 Fotos: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação Texto: Rejane Costa e Andréia Odriozola/AgroEffective

Etapa gaúcha ao Freio de Ouro tem vitórias do Brasil e Uruguai