#vidadocampo

Histórias de Vida

A Vida no campo como ela é.

"Um garoto urbano"...
Um garoto urbano, criado e nascido em Porto Alegre. Filho de Guido e Hayde, o caçula da família, pois é o único menino entre duas irmãs mais velhas. Ele é Thales Bandeira da Silveira, uma pessoa muito conhecida quando o assunto e comunicação, no meio que vivemos, o rural. Porém, quando criança, o campo estava muito longe dele. Com uma educação muito severa, foi a partir de uma nova moradia em São Paulo, que ele além de conhecer muitas pessoas, conheceu e adquiriu um novo olhar pelas coisas, ou tal vez, pela vida. Pois aquela cabeça mente, não parava de pensar ante tantas inquietudes. A juventude do nosso protagonista Thales, foi característica da época. As tardes eram na casa de algum amigo, sempre tendo presente a leitura e a música. Isto último, algo diferente para época, escutar música era estanho. “Ficávamos ligados no rádio com o gravador pronto esperando aquela música especial pra poder gravar”, afirma ele. Porém, gostando de coisas estranhas, ele, também queria ser “um adiantado”, para a sua época, e começou a dar seus primeiros passos no empreendedorismo. Na mesma época, onde escutar musicas era coisa estranha. As modas, já existiam; a da turma deles era "o abrigo Adidas" (o mais caro), e "o abrigo Atleta" (um para a classe meia- alta), só que para ele, era muito caro. Mas como tudo nesta vida tem um jeito... ele deu o dele, para poder ter o famoso abrigo. Foi a través de um presente da sua avó, (um pijama de malha apeluciada), que o encaminhou a ter seu codiciado abrigo Adidas. Ele achou muito parecida a textura do pijama com a do abrigo Atleta, e então, com a sua mesada, comprou outro pijama, tingiu, e foi pra escola faceiro de pijama tingido. Não é que seus colegas ficaram alucinados? ¡Eles também queriam! Só que Thales, muito experto, disse que precisava do 50% do valor, para poder encomendar. Qual foi o resultado? Em 15 dias, estava de abrigo Adidas, e varios colegas da turma, de pijama. A juventude do nosso menino empreendedor, também foi marcada pelo Serviço Militar, foi para ele "um divisor de águas". Foi onde deixou o menino, para começar a enfrentar a vida com outro olhar. Fez o CPOR em Porto Alegre na arma Infantaria. La aprendeu as primeiras estratégias, e a importância da união de todas as armas para o sucesso da guerra. E depois disso... veio a faculdade. 11 aprovações em vestibulares, em diversos cursos. O que levava ao Thales a fazer cadeiras que ele gostasse, e enseguida trocar. O positivo? Ampliou seu olhar e suas perspectivas em relação a vida. Teve diversos empregos, onde alguns a mente dele o obrigou a abandonar. Sua mente, e muito inquieta, o que não o deixa estar parado em um lugar só. Aos 39 anos, começa então a trajetória no caminho do Agronegócio. Foi desempregado, e cobrindo um bico de final de semana, que surgiu uma empatia inmediata com Marcelo Silva, da Trajano Silva Remates. Foi a través da confiança, "da mente inquieta", e do próprio empreendedorismo, que desenvolveram o negócio com um olhar mais na frente. Ele nos conta, que teve a honra de participar de parte da trajetória da reconhecida empresa. Ali, aprendeu muitas coisas. E conseguir ensinar, algumas outras. Como por exemplo, que as diferenças nos "estilos" das pessoas, são apenas superficiais, e o que o respeito pelos códigos e tradições se pareciam em sua essência. Mas, a mente inquieta do Thales, novamente se manifesta, desta vez, com o objetivo de materializar um projeto que vinha sendo desenvolvido nas teorias e testes a bastante tempo. Projeto que surge com seu sócio e amigo, é então que nasce a Z5. Dois anos e meio de muitos aprendizados e um grande sucesso no mercado, até que surge a decisão de fechar ela. Pois o nosso empreendedor, desta vez, queria construir uma pousada em São Francisco de Paula. Mas... no meio disso, surge a oportunidade de uma empresa líder no segmento do agronegócio, e com projeção nacional, surge uma oportunidade no Canal Rural. "Integrar o agronegócio gaúcho cada vez mais ao canal rural, servindo como mola propulsora dos negócios, fomentar relacionamento com o mercado", era o seu novo desafio. O que faz a sua alma inquieta se oxigenar. Oxigenado, inquieto, empreendedor, mas sobre todas as coisas, com amor pelo que fez, em cada segundo, em cada acerto, e até em cada erro. "Foi tudo muito tranquilo", afirma Thales. Ele sempre teve uma família presente que o apoiou e entendeu as suas inquietudes. Tendo em toda esta trajetória, um grande presente, a sua própria família. Sua esposa Alessandra, e seus filhos Thiago e Ana Paula, são certezas no meio de inquietudes que possa ter com a vida. Sim... desta vez, um protagonista diferente. Um protagonista, que como tantos outros nos lembra que o mínimo que devemos fazer nesta vida e lutar pelos nossos sonhos, é nosso dever ir atrás deles. Seja qual for sua condição, inquieto, sereno, apaixonado, frio, ou qual seja ela que for, vá atrás. Porque como diz o Thales, "construa pontes, e não muros, e quando for olhar a floresta, olhe ela inteira, não fica parado olhando apenas uma árvore". Por: Maria Eduarda Sanes

Atravessando Fronteiras

Colunas Internacionais

Construindo um sonho.
Tenho visto em Palermo muitos momentos de tensão, pero acho que este foi épico. Esos silêncios que são abrumadores, a tensão que se respira e os segundos nos quais parece que as agulhas do relógio se dobram e não avanzam. O Palermo do ano anterior tinha se consagrado Charque Leopardo, Grande Campeão Macho da mostra. Voltava esse inverno de 2010 para a carga de se tratar coronarse Bi Grande Campeão... Mas nesse dia o destino o cruzou com um garanhão dos mais belos que já foi visto, Maneador Carnavalito. Eu raramente vi um resultado semelhante. Ainda me lembro da explicação do jurado, onde detalhes infimos prevaleceram, para coroar o Grande Campeão Macho Maneador Carnavalito sobre Charque Leopardo. Raúl, seu proprietário e criador, diz que esta história não começou com o nascimento do potro. Mas remonta ao ano de 1990, onde em Paineiras ele conhece, enquanto Don Flavio Bastos ainda vivia a BT Cabaret. Ele diz que fez todas as tentativas para adquiri-lo e não foi possível. No ano seguinte o garanhão é levado para Esteio, sendo reservado como Campeão em sua categoria atrás do que seria o Grande Campeão da exposição. Don Tuchi Matho convence Lila Telechea a vendê-lo, fazendo-o concordar com isso. Foi realmente uma fortuna o que pagamos, diz Raúl. Foi realmente completo e moderno para a época. "Desde que o vi pela primeira vez, me apaixonei." Mas a criação flutua e avança, por isso foi em uma época em que Julio e Felipe Ballester vendiam porcentagens de alguns garanhões. Raúl e seu sócio Marcelo Gaztambide escolheram o Charque Capricho. Comprando na primeira instância 50%. Eles escolheram pensar em cruzar com as filhas do BT Cabaret, por seu selo racial, avanço, estrutura óssea. No ano seguinte, eles adquirem a outra metade. Uma parte é paga com dinheiro e a outra com éguas. É de onde vem o Charque Justo José. A partir de hoje ele tem em seu genético Charque Ventarrón. Da Garotinha com El Capricho nasceu o Carnavalito, que cresceu em um campo que alugaram em Maipú. Ele pensou em tirá-lo de um potro, mas ele não estava em forma, aos 3 ele foi levado para o Remanso, o campo de seu parceiro Marcelo. Sendo amigo do Brasil, ele mostra e diz: "isso vai ser bom". De lá, ele cuidou de si mesmo e foi para o passaporte de Las Flores, onde ele deixa o Grande Campeão. No ano seguinte, já em 2010, vai para o Outono, onde deixa o Grande Campeão. O seguinte foi inevitável ... apresentá-lo em Palermo. "E ele tinha toda a fé ... mesmo sabendo que o Leopardo iria" ... "Era um Palermo no qual eu decidi aproveitar, eu ia assistir a dança, quando foi tirada. Aquele ano foi o Bicentenário da Pátria. Aquela que se tornaria Grande Campeã seria imortalizada em uma estátua de bronze na entrada da propriedade em Palermo. São aquelas coisas que no momento, talvez não tenham a importância, mas que com o passar do tempo a lenda se torna maior. Naquele dia, o sonho de Raul como criador tomou forma, combinando a perfeição de um garanhão (BT Cabaret) com as qualidades de outro (Charque Capricho). Para Raúl, Palermo é como sua segunda casa, e naquele dia e naquele lugar tão especial para ele, conjugo o destino com o trabalho de envelhecimento de 30 anos. "Sempre que entro em Palermo pela rua Sarmiento olho para a escultura do Carnavalito, parece me fazer uma piscadela". Então a venda e exportação continuaram. Hoje se reproduz no Brasil de maneira muito satisfatória. Imprimindo seu selo racial, acima de tudo. "A premissa que governa a minha maneira de criar é, primeiro que é crioulo, depois vêm as outras virtudes."

Construindo um sonho.

Bem estar Animal

A vida do campo

Desafios e Prioridades para uma Produção Agropecuária Sustentável e mais Eficiente é tema de evento em Bagé
A Embrapa Pecuária Sul (Bagé, RS) sedia, na próxima terça-feira, 22 de maio, a partir das 13h30min, o Circuito de Gestão e Inovação no Agronegócio, que, neste ano, vai debater os Desafios e Prioridades para uma Produção Agropecuária Sustentável e mais Eficiente. O evento tem como público-alvo formadores de opinião, prefeitos, secretários de agricultura, meio ambiente e educação, empresários do agronegócio, produtores rurais, agentes do sistema financeiro, cooperativas, agroindústrias, entidades setoriais, instituições de ensino e pesquisa e profissionais do agronegócio. O objetivo é disseminar conhecimento e troca de experiências, atendendo as peculiaridades regionais de produção, mercado e de negócios. Nesta edição, estão em pauta temas como gestão da pecuária inserida no Pampa, lavoura de resultados, gestão de solos e da água para mitigar a estiagem na região do Pampa e as transformações recentes de ocupação de solo do Pampa e os desafios para a pesquisa agropecuária. Com inscrições gratuitas, a iniciativa é promovida pelo I-UMA (Instituto de Educação no Agronegócio), com apoio técnico da Emater/RS-Ascar e patrocínio do BRDE, Souza Cruz e Empresa Gaúcha de Rodovias – EGR. São parceiros do evento a Embrapa, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Secretaria da Agricultura do RS e Câmaras Setoriais/RS, Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do RS e Fepam, Associação Gaúcha de Laticinistas e Laticínios, Ocergs, Tecnosinos, Portal Agrolink e Revista AgroDBO. Serviço Data: 22 de maio de 2018 Credenciamento: 13h30 – Inscrições Antecipadas Solenidade de Abertura Oficial: 14h00 Horário do Evento: Das 13h30 às 16h30 Local: Embrapa Pecuária Sul (BR 153 Km 633 – Vila Industrial - Bagé/RS) Site: www.iumaeventos.com.br Informações e Inscrições: agrocircuito@i-uma.edu.br Fone: (51) 3224-6111 Estagiários de jornalismo: Ana Tailise Estevão e Gabriel de Bem Jovem aprendiz - área jornalismo: Cecília Ferreira

Desafios e Prioridades para uma Produo Agropecuria Sustentvel e mais Eficiente  tema de evento em Bag