colunas

Cavalos idosos também apresentam problemas odontológicos?
por Marcelo Martins Júnior

Data: terça, 13 de fevereiro de 2018 - Hora: 10:43

Sempre dizemos que quando ficamos mais velhos, teremos mais problemas. E isso não é diferente com os cavalos. O grande problema é que a maioria dos cavalos idosos nunca tiveram um tratamento odontológico, então as doenças já são crônicas.

O dente do cavalo é dividido em três partes: coroa clínica (parte que vemos fora da gengiva), coroa de reserva (parte interna abaixo da gengiva) e raiz. Um dente pré-molar e molar jovem tem aproximadamente 9 cm de comprimento. E como a mastigação do cavalo causa desgastes, os dentes vão erupcionando durante a vida, sendo que a coroa de reserva se torna coroa clínica. A partir disso já podemos pensar em vários problemas para o cavalo idoso.

Consideramos um cavalo idoso a partir de seus 16 anos. Então vamos pensar, um cavalo que nunca teve tratamento odontológico, de campo (que não impede de ter problemas) ou de cocheira (o que seria pior), pode ter um dente maior que o outro, o que vai diminuir a amplitude da mastigação do animal e consequentemente aumentar as pontas dentárias. Isso tudo leva a alguns movimentos de alavancas em alguns dentes, fazendo que esses se movimentem dentro do alvéolo ocasionando um espaço entre um dente e outro. E se existe um espaço, o alimento se acumula. Se encontramos na boca um acúmulo de alimento, e este fica parado, vai existir um crescimento exuberante de bactérias destruindo todos os tecidos que estão na volta, levando assim a uma doença periodontal.

A doença periodontal tem grande prevalência nos cavalos idosos devido a falta de tratamentos e essa ação de desgaste dos dentes, diminui o tamanho dos dentes, proporcionando uma maior movimentação deles no interior do alvéolo. Mas qual o grande problema da doença periodontal? Quando não tratada a destruição dos tecidos é enorme, a infecção pode gerar sinusites nos dentes superiores e até uma osteíte mandibular (inflamação do osso mandibular) nos dentes inferiores. A perda de dentes com essa doença pode ser grande e o animal não consegue se alimentar corretamente. Além da doença periodontal, temos outros problemas como caries, fraturas e até inflamações intestinais devido ao alimento que está contaminado com as bactérias orais e que são deglutidas.

Daí vem sempre a pergunta dos proprietários “doutor, se o meu animal já tem todos esses problemas e o senhor terá que extrair alguns dentes ou meu cavalo ja perdeu alguns, como ele vai se alimentar?” A mudança de manejo alimentar é obrigatória. O cavalo não conseguirá mastigar como antes, então o capim terá que ser de tamanho menor possível e a ração geralmente molhada para ele conseguir engolir. ˜E eles conseguem engordar?˜ Não como eram quando jovens, mas terão uma saúde excelente sem os dentes doentes.

O quanto antes fizermos exames e tratamentos odontológicos, menor será a chance de seu animal ter grandes problemas. A prevenção sempre será o melhor tratamento!

Tem alguma dúvida sobre odontologia equina?
Entre contato conosco pelo email: contatovethorse@gmail.com
ou nosso Instagram @marcelovethorse.



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!