redomao

Herica Cala Bassa, uma historia de amor a primeira vista

Data: domingo, 4 de fevereiro de 2018 - Hora: 10:18

Sabe aquela égua que bate impressão nos olhos desde o primeiro momento?

Com a Herica Cala Bassa foi assim. Os donos gostaram primeiro quando viram na propaganda, pois era a única rosilha. Logo depois, foi nas mangueiras da Rural de Bagé quando se moveu de uma forma espetacular e para a surpresa, foi a única que se deixou tocar. E para concluir, eles conheciam a sangue, já tinham tido uma irmã paterna dela.

Com todas essas qualidades, ela teria que ir pra as mãos deles, né? E assim foi, eles compraram a potra que queriam.

A chegada em casa não foi muito confortável. Animal totalmente a campo custou em se acostumar a comer, coxeira, e tudo o que isso envolve. Como se isso não fosse pouco, nesses 40 dias, a potra presenta um quadro de garrotilho o que tira uma semana de treino.
O que faz surgir a dúvida: chegaremos no redomão?

A tempestade passou, e tudo continuou. Aí a primeira alegria:
Ela não tinha esquecido de nada! E assim foi, os dias foram passando, e ela só surpreendia, muito séria, e competente em cada movimento, ela chegou ao redomão!

Já no primeiro dia, ela tirou aquela dúvida do início: "Chegaremos no redomão?".
E como diz a música: Herica Cala Bassa, "chegou chegando", segundo os donos, ela "parecia que estava nos fundos de casa".
Nervos de prova? Pra ela não existiram! Era tudo igual, ela estava demonstrando o que ela sabia junto ao seu domador! E no segundo dia, as alegrias só continuaram.

95% da prova concluída, e o fator "boi", entra em jogo novamente. Eis aí, que uma desilusão veio. Logo de liderar a prova toda, ela caiu pro terceiro lugar.

Débora Mendonça, nos conta que a desilusão pra eles mesmos ficou em segundo lugar. Eles contam, que queriam deixar a ÉGUA no primeiro lugar, pois ela merecia por suas incensuráveis qualidades. "
Além de tudo... a eleição do domador: "O bruxo", ele foi escolhido por suas qualidades na hora de trabalhar, por ser conterrâneo, e sobre todas as coisas por ser amigo. Companheiro das diversas lidas, tranquilo e responsável. "Ficamos muito lisonjeados", diz a Débora.

E agora? O redomão acabou! Qual será o destino da Herica Cala Bassa?
"Com certeza, MANADA!", expressa Débora.
Mas além disso, vai continuar seu processo de doma, vai ir pra lida campeira, e participar de outras provas como a vaquero.

E o coração dos donos? Explodindo de emoção por ter uma égua com todas as letras.

Agora, só fica continuar acreditando, só fica continuar sonhando. Sabendo que pedras no caminho tem, mais se sai adiante!

Por: Maria Eduarda Sanes
Fotos: Cosas del Campo



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!