criadores

"Como eliminar os carrapatos"

Data: sexta, 21 de setembro de 2018 - Hora: 16:55

Os carrapatos são artrópodes ectoparasitas importantes em equinos

Os carrapatos provocam doenças, sugando o sangue dos equinos e causando a paralisia do carrapato. Também podem criar feridas, que predispõem o equino a infecção bacteriana secundaria ou miíase e pela transmissão de uma série de infecções protozoárias, riquetsiais e bacterianas. As infestações por carrapatos são mais comuns na primavera e no verão.

O clima do Brasil propicia a incidência desse parasita, mas não quer dizer que não podemos controla-lo. É muito comum tratar a infestação do carrapato em si do que eliminar o ciclo dele. Por isso, muita gente usa os remédios indicados, mesmo que da forma correta, matam os bichos, mas eles voltam a incomodar.

E o que é esse ciclo? Os carrapatos põem os ovos em fendas e frestas no ambiente e carrapatos imaturos infectam os hospedeiros, os cavalos, após eclosão. As larvas e as ninfas sugam sangue e linfa, caindo ao solo em seguida para transformar-se em adultos. Esses carrapatos infestam celeiros, barracões e outras áreas onde se encontram animais.

E é assim que o ciclo se forma. Do chão, no capim por exemplo, o cavalo come e volta a ter o carrapato dentre dele novamente. Ou convive em áreas que ficaram infestadas e volta a ser picado. Então, se você tirar o carrapato, mas não quebrar esse ciclo de vida dele, não vai ajudar em muita coisa.

As espécies Dermacentor, Ixodes e Amblyomma são carrapatos ixodídeos mais comuns dos equinos. Esses carrapatos são encontrados em ambientes abertos, tem ciclos evolutivos complicados e todos os estágios do ciclo evolutivo são parasitários.

O uso dos remédios livra os cavalos do incomodo, mas em poucos dias, volta a ser incomodado novamente com os bichos. E isso acorre, possivelmente, por conta do alto volume de infestação na propriedade. Não se consegue eliminar de vez o problema. Tirou um e já tem outro no chão pronto para pular no seu cavalo de volta.

Há estudos que um carrapato chega a andar cinco quilômetros atrás de um hospedeiro. Então, acaba sendo uma questão sanitária, de cuidar de toda a propriedade e não dos indivíduos somente. Bom também deixar aqui um alerta para qual tipo de medicamento você está usando. A dica então é: tenha o acompanhamento de um médico veterinário constantemente.

Além de indicar o melhor remédio, o profissional habilitado irá fazer uma inspeção rigorosa em toda sua propriedade. Piquetes, cocheiras, pista. Quem mais está infestado? Porque os cachorros ou as vacas podem estar infestadas também. Cuide da sua propriedade como um todo para amenizar ou eliminar de vez esse problema.

Por: Aluisio Marins Universidade do Cavalo



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!