Notícias

Fertilizante inteligente da Embrapa promete ganhos econômicos com menos investimento

Data: segunda, 23 de abril de 2018 - Hora: 13:50

Do tamanho de um grão de areia e coberto com polímero, que funciona como uma membrana mantendo os nutrientes mais concentrados sendo liberados com pouca água. A tecnologia não libera nitrogênio e potássio durante chuvas, mas gradativamente. O que é isso? O fertilizante inteligente. A solução criada pela Embrapa reduz custo de fertilização que pode ser realizada junto com o plantio. Outra vantagem é que a aplicação pode ser feita em intervalos maiores, ou seja, ao invés de 30 dias, pode acontecer a cada dois meses.

Para o pesquisador da Embrapa Instrumentação (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), Caue Ribeiro de Oliveira, o fertilizante inteligente reduz perdas. No caso dos nitrogenados no Brasil, a metade do que é aplicado em áreas como o cerrado se perde na evaporação. No caso do fosfato, se não usado pela planta, permanece instável no solo, reagindo e formando outro composto que não pode ser utilizado.

Sem a perda de nutrientes, devido à administração realizada pela membrana que envolve o granulo, e sem a superdosagem do terreno, Oliveira aponta a tecnologia como possível solução para os problemas de plantio no cerrado e regiões com déficit hídrico ou com solo pobre e arenoso. O pesquisador compara o funcionamento do granulo a um comprimido em que os princípios ativos são misturados ao amido para ser digerido, com a diferença de que o granulo não se dissolve. Porém, mesmo com uma “performance comercial boa”, ainda faltam parceiros comerciais para fabricar, distribuir e vender o produto.

Ganhos para o mundo

O fertilizante inteligente da Embrapa é uma promessa que atende as necessidades do agronegócio do futuro, cada vez mais preocupado com o meio-ambiente e sustentabilidade, algo que, para especialistas, já começou agora. Oliveira ressalta que a tecnologia reduz a emissão de gases ao volatilizar, consequentemente evitando o aquecimento global, pois parte desses vapores causam o efeito estufa. "Oxido nitroso tem 300 vezes mais capacidade do que o CO2 (dióxido de carbono) de gerar aquecimento global."



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!