Histórias de Vida

"Um garoto urbano"...

Data: domingo, 1 de abril de 2018 - Hora: 10:53

Um garoto urbano, criado e nascido em Porto Alegre. Filho de Guido e Hayde, o caçula da família, pois é o único menino entre duas irmãs mais velhas.
Ele é Thales Bandeira da Silveira, uma pessoa muito conhecida quando o assunto e comunicação, no meio que vivemos, o rural.
Porém, quando criança, o campo estava muito longe dele.
Com uma educação muito severa, foi a partir de uma nova moradia em São Paulo, que ele além de conhecer muitas pessoas, conheceu e adquiriu um novo olhar pelas coisas, ou tal vez, pela vida.
Pois aquela cabeça mente, não parava de pensar ante tantas inquietudes.

A juventude do nosso protagonista Thales, foi característica da época. As tardes eram na casa de algum amigo, sempre tendo presente a leitura e a música.
Isto último, algo diferente para época, escutar música era estanho.
“Ficávamos ligados no rádio com o gravador pronto esperando aquela música especial pra poder gravar”, afirma ele.
Porém, gostando de coisas estranhas, ele, também queria ser “um adiantado”, para a sua época, e começou a dar seus primeiros passos no empreendedorismo.
Na mesma época, onde escutar musicas era coisa estranha. As modas, já existiam; a da turma deles era "o abrigo Adidas" (o mais caro), e "o abrigo Atleta" (um para a classe meia- alta), só que para ele, era muito caro.
Mas como tudo nesta vida tem um jeito... ele deu o dele, para poder ter o famoso abrigo.
Foi a través de um presente da sua avó, (um pijama de malha apeluciada), que o encaminhou a ter seu codiciado abrigo Adidas.
Ele achou muito parecida a textura do pijama com a do abrigo Atleta, e então, com a sua mesada, comprou outro pijama, tingiu, e foi pra escola faceiro de pijama tingido.
Não é que seus colegas ficaram alucinados? ¡Eles também queriam!
Só que Thales, muito experto, disse que precisava do 50% do valor, para poder encomendar.
Qual foi o resultado?
Em 15 dias, estava de abrigo Adidas, e varios colegas da turma, de pijama.

A juventude do nosso menino empreendedor, também foi marcada pelo Serviço Militar, foi para ele "um divisor de águas".
Foi onde deixou o menino, para começar a enfrentar a vida com outro olhar.
Fez o CPOR em Porto Alegre na arma Infantaria. La aprendeu as primeiras estratégias, e a importância da união de todas as armas para o sucesso da guerra.

E depois disso... veio a faculdade.
11 aprovações em vestibulares, em diversos cursos.
O que levava ao Thales a fazer cadeiras que ele gostasse, e enseguida trocar.
O positivo? Ampliou seu olhar e suas perspectivas em relação a vida.
Teve diversos empregos, onde alguns a mente dele o obrigou a abandonar. Sua mente, e muito inquieta, o que não o deixa estar parado em um lugar só.

Aos 39 anos, começa então a trajetória no caminho do Agronegócio. Foi desempregado, e cobrindo um bico de final de semana, que surgiu uma empatia inmediata com Marcelo Silva, da Trajano Silva Remates.
Foi a través da confiança, "da mente inquieta", e do próprio empreendedorismo, que desenvolveram o negócio com um olhar mais na frente.
Ele nos conta, que teve a honra de participar de parte da trajetória da reconhecida empresa.

Ali, aprendeu muitas coisas. E conseguir ensinar, algumas outras. Como por exemplo, que as diferenças nos "estilos" das pessoas, são apenas superficiais, e o que o respeito pelos códigos e tradições se pareciam em sua essência.

Mas, a mente inquieta do Thales, novamente se manifesta, desta vez, com o objetivo de materializar um projeto que vinha sendo desenvolvido nas teorias e testes a bastante tempo. Projeto que surge com seu sócio e amigo, é então que nasce a Z5.
Dois anos e meio de muitos aprendizados e um grande sucesso no mercado, até que surge a decisão de fechar ela. Pois o nosso empreendedor, desta vez, queria construir uma pousada em São Francisco de Paula.
Mas... no meio disso, surge a oportunidade de uma empresa líder no segmento do agronegócio, e com projeção nacional, surge uma oportunidade no Canal Rural.
"Integrar o agronegócio gaúcho cada vez mais ao canal rural, servindo como mola propulsora dos negócios, fomentar relacionamento com o mercado", era o seu novo desafio.
O que faz a sua alma inquieta se oxigenar.

Oxigenado, inquieto, empreendedor, mas sobre todas as coisas, com amor pelo que fez, em cada segundo, em cada acerto, e até em cada erro.
"Foi tudo muito tranquilo", afirma Thales.
Ele sempre teve uma família presente que o apoiou e entendeu as suas inquietudes.
Tendo em toda esta trajetória, um grande presente, a sua própria família.
Sua esposa Alessandra, e seus filhos Thiago e Ana Paula, são certezas no meio de inquietudes que possa ter com a vida.

Sim... desta vez, um protagonista diferente. Um protagonista, que como tantos outros nos lembra que o mínimo que devemos fazer nesta vida e lutar pelos nossos sonhos, é nosso dever ir atrás deles.
Seja qual for sua condição, inquieto, sereno, apaixonado, frio, ou qual seja ela que for, vá atrás.

Porque como diz o Thales, "construa pontes, e não muros, e quando for olhar a floresta, olhe ela inteira, não fica parado olhando apenas uma árvore".

Por: Maria Eduarda Sanes



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!